Histórico Tropixel

O festival Pixelache da Finlândia é uma plataforma para experimentações em arte, ativismo e pesquisa sobre o meio ambiente. Desde 2010 vêm sendo estabelecidas colaborações e intercâmbios com o festival (apresentação de trabalhos, participação em juri de seleção) e a partir de 2013 foi firmada uma parceria entre o Pixelache para o desenvolvimento da primeira edição do Tropixel como um nodo do festival no Brasil, em linha com outros nodos já presentes atualmente, como o Piksel na Noruega, o Pixelazo na Colômbia, o Mal Au Pixel na França e Canadá e o Afropixel no Senegal. A primeira edição foi realizada nas cidades de Juiz de Fora e Ubatuba, com apoio da Pro-reitoria de Cultura da UFJF, CAPES e FAPEMIG. Nessa edição, o evento obteve a presença de aproximadamente 750 pessoas nas cidades de Juiz de Fora e Ubatuba, mais do que o esperado (500) e foi amplamente coberto pela mídia local. A segunda edição, em 2014 foi realizada em Ubatuba, com o apoio do Ministério da Cultura. Em 2015, tivemos duas edições temáticas – Tropixel Ciência Aberta e Tropixel Labs – que reuniram, também em Ubatuba, artistas, ativistas, educadores e cientistas.

tropixel2Fotos: Luciana Fleischman