Sobre Tropixel

O Festival Tropixel – Arte, Ciência, Tecnologia e Sociedade  é um evento inovador, transdisciplinar e disruptivo, que articula atividades acadêmicas, de fomento e compartilhamento de conhecimentos, além de experiências práticas colaborativas em ambientes urbanos. Assim, não se trata de um “festival” nos moldes tradicionais, pois é fruto de trabalhos contínuos desenvolvidos por redes de laboratórios experimentais e coletivos ativistas diversificados (agroecologia, software livre, mídia tática, etc) – em busca de futuros justos, sustentáveis e includentes. O Tropixel acontece desde 2013 e é o parceiro brasileiro da rede de eventos internacionais Pixaleache.

Depois de 3 anos de edições realizadas na região sudeste brasileira, no ano de 2016 o Tropixel será realizado na região nordeste, na Bahia, entre os dias 19 e 23 de setembro. Nesta edição, a Água será a temática central de todas as atividades práticas e trabalhos científicos – e assim como nas edições anteriores, que ocorreram nos estados de Minas Gerais e São Paulo, reunirá artistas, cientistas, ativistas e pesquisadores do Brasil e do mundo.

Assim, a intenção é expandir a experiência do festival para um território bastante simbólico para a biodiversidade e a cultura brasileiras – região que também conta com comunidades organizadas em formatos hackerspaces e medialabs – assim como projetos de preservação do meio ambiente, reciclagem tecnológica e ciência cidadã.

Em uma perspectiva mais abrangente, o evento busca superar a dicotomia entre teoria e prática, entre expert e leigo, entre comunidade acadêmica e extra-acadêmica. Visa, também, articular criticamente a fronteira entre cultura e tecnologia – por um lado, com referências científicas e teóricas – e por outro, com práticas experimentais contemporâneas.

Tropixel – Água

Projeções acerca da disponibilidade, distribuição e qualidade da água, recurso fundamental para a vida, estão se tornando cada vez mais emergentes na sociedade global, uma vez que os modelos de produção e alocação de recursos são co-dependentes de grandes quantidades do recurso, e com isso apresentam graves conflitos envolvendo a prioridade de seu uso. Discussões antes restritas a pesquisadores de áreas específicas e ecologistas ganharam ressonância entre diferentes setores da sociedade.

No Brasil, até pouco tempo, a água era vista como um bem “infinito” e “abundante”, devido à grande ocorrência de rios e aquíferos em todo o território. A preocupação sobre escassez e disponibilidade do recurso estava restrita à região do semiárido, localizada no nordeste do Brasil, também conhecida como “sertão nordestino”.

Porém, com a crise hídrica na região sudeste (São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais), desastres ambientais com impactos exponenciais gerados por externalidades negativas (como o desastre ambiental ocorrido em 2015 no rio Doce, Minas Gerais), alterações climáticas e no regime de chuvas na região sul, mostram cada vez mais que a temática da água precisa ser amplamente discutida, pensada, criada, re-criada e experimentada sob novas perspectivas.

Uma das preocupações do Tropixel – Água é oferecer um espaço para ação e encontro em complemento às palestras científicas, seguindo os direcionamentos da rede Pixelache como um todo, estimulando a colaboração direta entre a sociedade civil, a comunidade científica, profissionais e ativistas, dentro da maior horizontalidade e interdisciplinaridade possível.

Para o Tropixel – Água serão aceitas propostas de colaboração, em diferentes formatos: artigos acadêmicos, posters, workshops, apresentações de artistas, vídeo performances e intervenções sob os eixos:  Água e Arte, Água e Sociedade, Água e Ciência & Tecnologia, detalhados a seguir:

  • Água e Arte

A água sempre foi e continuará sendo um dos temas de grande interesse por parte dos artistas. Nessa linha, buscamos propostas de artigos que discutam e teorizem a água dentro do contexto da arte digital/eletrônica ou da eco-art/land art.

  • Água e Sociedade

A intenção é problematizar a complexidade envolvendo o uso e o manejo da água, assim como os desafios geopolíticos em torno do recurso na atualidade. Este eixo busca propostas que possam analisar a complexa relação entre a água e a sociedade, envolvendo: Subsídios e Políticas Públicas destinadas ao pagamento pelo serviços ecossistêmicos; cartografias experimentais elaboradas por populações localizadas em áreas de preservação permanente (APP’s), costeiras e ribeirinhas; análise legal da interdependência da Constituição Federal, da Política Nacional dos Recursos Hídricos (9.433/1997), do Novo Código Florestal (12.651/2012), das Resoluções CONAMA sobre qualidade da água (410/2009 e 430/2011), da Política Nacional de Povos e Comunidades Tradicionais (6.040/2007) assim como os múltiplos impasses e desafios legais vivenciados na atualidade; conhecimento ecológico local (pescadores, quilombolas, ribeirinhos, índios) sobre a água; sociologia e filosofia da água; narrativas e memórias envolvendo o recurso.

  • Água e Ciência & Tecnologia

Este eixo pretende agregar propostas e relatos de experiências que apresentem inovações tecnológicas e científicas relacionadas à água, como por exemplo: modelos relacionados a inovação DIY (do it yourself) e DIWO (do it with others) para o tratamento de esgoto e efluentes industriais presentes em rios e ambientes estuarinos; monitoramento ambiental por meio de dispositivos móveis e tecnologias livres; sensoriamento remoto de bacias hidrográficas e oceanos; modelagem e simulação de cenários relacionados a escassez, enchentes e aumento do nível do mar e oceano; produção de água por meio de recuperação florestal e da biodiversidade; biodiversidade presente em ambientes aquáticos marinhos, oceânicos e continentais.

Simpósio Acadêmico Internacional

Durante o Tropixel – Água, também acontecerá um Simpósio Acadêmico Internacional onde serão reunidos pesquisadores, docentes, discentes, artistas e ativistas interessados nas diversas facetas que envolvem a temática água. O simpósio conta com um Comitê Científico internacional, composto por doutores e doutoras de diversas áreas de conhecimento e reconhecida experiência em pesquisas interdisciplinares. O Simpósio Tropixel – Água será realizado em Salvador, na Universidade Federal da Bahia (UFBA), no campus Ondina.

Ocupe Tropixel

Além do Simpósio Acadêmico, Tropixel – Água contará com o Ocupe Tropixel. A intenção é que as atividade do Ocupe aconteçam como uma TAZ (Temporary Autonomous Zone/Zona Autônoma Temporária), onde serão realizadas intervenções em praças, escolas, espaços públicos e centros culturais. Para isso, será aberta uma chamada pública, onde será sugerido o desenvolvimento de atividades que poderiam ser importantes para o território. As propostas serão selecionadas pelo Comitê Artístico do Ocupe Tropixel que é composto por profissionais brasileiros e internacionais, com vasta experiência em projetos experimentais e interdisciplinares. Nesse contexto, será escolhida uma comunidade ribeirinha localizada nas proximidades de Salvador para a realização de dois dias do festival. Uma das possibilidades é realizá-lo no município insular de Madre de Deus, que sofre com pressões antrópicas da indústria petrolífera ao mesmo tempo que abriga populações vulneráveis, cujas principais formas de subsistência são a pesca artesanal e o turismo.

Nos anos anteriores, o Ocupe Tropixel aconteceu na cidade de Ubatuba, litoral norte de São Paulo, e foram realizadas intervenções como: adoção de praça pública, oficinas de robótica, criação de maquete de estação meteorológica, oficinas de apropriação tecnológica, projeções de vídeo, vídeo mapping, performance de VJs e DJs, entre outros.

Veja mais sobre as datas do festival e a chamada para participação aqui.

tropixel1Fotos: Luciana Fleischman